Estamos em processo de atualização e reindexação dos registros de ocorrência. O sistema apresentará flutuações no número de registros.
Qualquer dúvida entrar em contato pelo e-mail atendimento_sibbr@rnp.br.

nó brasileiro do GBIF SiBBr
List name
Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial - Plantas para o Futuro - Região Norte
Owner
sibbr.brasil@gmail.com
List type
Species characters list
Description
O livro, disponibilizado no formato de lista, apresenta mais de 150 espécies nativas da Região Norte com valor econômico atual ou com potencial e que podem ser usadas de forma sustentável na produção de medicamentos, alimentos, aromas, condimentos, corantes, fibras, forragens como gramas e leguminosas, óleos e ornamentos. Entre os exemplos estão fibras que podem ser usadas em automóveis, corantes naturais para a indústria têxtil e alimentícias e fontes riquíssimas de vitaminas. Produzido pelo Ministério do Meio Ambiente o livro contou com a colaboração e o esforço de 147 renomados especialistas de universidades, instituições de pesquisa, empresas e ONGs do Brasil e do exterior. Por meio da disponibilização dessa obra no formato de lista, os usuários podem realizar filtros diversos, obter os registros das espécies disponíveis na plataforma, além de outras informações. Instituição publicadora: Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Biodiversidade. Nome Completo do Responsável: Lidio Coradin, Julcéia Camillo e Ima Célia Guimarães Vieira. – Brasília, DF: MMA, 2022. Licença de uso: Licença de uso público com atribuição sem fins lucrativos (CC-BY-NC) Como citar: CORADIN, Lidio; CAMILLO, Julcéia; VIEIRA, Ima Célia Guimarães (Ed.). Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro: região Norte. Brasília, DF: MMA, 2022. (Série Biodiversidade; 53). 1452p. Disponível em: . Acesso em: dia mês abreviado ano (sem virgula)
URL
https://www.gov.br/mma/pt-br/assuntos/biodiversidade/manejo-euso-sustentavel/flora
Date submitted
2022-08-30
Last Update
2022-08-30
Is private
No
Included in species pages
Yes
Authoritative
No
Invasive
No
Threatened
No
Part of the sensitive data service
No
Region
Not provided
Metadata Link
https://collectory.sibbr.gov.br/collectory/public/show/drt1661896856710

1 Number of Taxa

1 Distinct Species

Refine results

thumbnail species image
Passiflora nitida
Passiflora nitida Kunth
Maracujá-De-Cheiro
 
Action Supplied Name Scientific Name (matched) Image Author (matched) Common Name (matched) Familia Nome popular Grupo kingdom Descricão taxonômica Importância ecológica Distribuição Fonte das informações
Passiflora nitida Kunth Passiflora nitida Kunth Maracujá-De-Cheiro
Passifloraceae
Maracujá-do-mato
Alimentícias
Plantae
Trepadeira herbáceo ou lenhosa, inteiramente desprovida de tricomas, apresenta gavinhas, caule cilíndrico com estípulas subuladas. Folhas simples, inteira, pecioladas; lâminas cartáceas à subcoriácea, ovaladas ou oval-lanceoladas, brilhantes em ambas as faces, de 9-18cm de comprimento, 8-12cm de largura, margens levemente dentadas, ápice agudo, base subcordada, nervuras laterais arqueadas; pecíolo de 3-4cm, com um par de glândulas no ápice. Flores solitárias, vistosas , bissexuadas, actinomorfas, diclamídeas, com androginóforos bastante desenvolvidos, apresentando de 9-12cm de diâmetro durante a antese. Sépalas pentâmeras, prefloração imbricada, esbranquiçadas. Pétalas pentâmeras, prefloração imbricada, esbranquiçadas. Corona de filamentos em seis séries, filamentos com base vinácea, porção mediana listrada de vináceo-purpúreo e branco, ápice roxo-claro. Frutos do tipo baga, ovoide, de 7-10cm de comprimento, de 3-7cm de diâmetro; pericarpo (casca) amarelo-alaranjado e mesocarpo branco, esponjoso de 1-2cm de espessura. Sementes achatadas, de coloração escura, recobertas por um arilo sucoso e transparente (Ribeiro et al., 1999; Cavalcante, 2010; Sabião et al., 2011; Kinupp; Lorenzi, 2014).
Em ambientes naturais a espécie ocorre de forma espontânea, sem exigência de manejo para a produção. Apresenta grande variação intraespecífica, podendo a média de produtividade apresentar alta variação entre as plantas, sendo assim, a seleção de matrizes produtivas, com boas características de floração e frutificação pode intensificar a produtividade (Junqueira et al., 2007). Informações de experimentos conduzidos no campo experimental da Embrapa Cerrado indicam que P. nitida apresenta dois eventos reprodutivos por ano, sendo o primeiro entre maio a junho (período chuvoso de floração e enchimento dos frutos) e o segundo entre setembro a outubro (período seco de floração e enchimento dos frutos) (Cohen et al., 2008). Além disso, Junqueira et al. (2010), avaliando características de produtividade, número de frutos e peso dos frutos constataram grandes variações nas fenofases entre acessos de P. nitida procedentes das regiões Norte e Centro-Norte do Brasil.
Passiflora nitida está dispersa por todo o norte da América do Sul, desde o Panamá até o Centro-Oeste do Brasil (Carvalho et al., 2010; Sabião et al., 2011). tem ocorrência confirmada nas regiões Norte (Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins); Nordeste (Bahia, Maranhão); Centro-Oeste (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso) (Flora do Brasil, 2018).
Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial: Plantas para o Futuro - Região Norte Lidio Coradin; Julcéia Camillo; Ima Célia Guimaráes Viera. Brasília: MMA, 2022. 1454 p ISBN 978-65-88265-16-31
Items per page: