nó brasileiro do GBIF SiBBr
List name
Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial - Plantas para o Futuro - Região Norte, MMA 2022
Owner
sibbr.brasil@gmail.com
List type
Species characters list
Description
O livro, disponibilizado no formato de lista, apresenta mais de 150 espécies nativas da Região Norte com valor econômico atual ou com potencial e que podem ser usadas de forma sustentável na produção de medicamentos, alimentos, aromas, condimentos, corantes, fibras, forragens como gramas e leguminosas, óleos e ornamentos. Entre os exemplos estão fibras que podem ser usadas em automóveis, corantes naturais para a indústria têxtil e alimentícias e fontes riquíssimas de vitaminas. Produzido pelo Ministério do Meio Ambiente o livro contou com a colaboração e o esforço de 147 renomados especialistas de universidades, instituições de pesquisa, empresas e ONGs do Brasil e do exterior. Por meio da disponibilização dessa obra no formato de lista, os usuários podem realizar filtros diversos, obter os registros das espécies disponíveis na plataforma, além de outras informações. Instituição publicadora: Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Biodiversidade. Nome Completo do Responsável: Lidio Coradin, Julcéia Camillo e Ima Célia Guimarães Vieira. – Brasília, DF: MMA, 2022. Licença de uso: Licença de uso público com atribuição sem fins lucrativos (CC-BY-NC) Como citar: CORADIN, Lidio; CAMILLO, Julcéia; VIEIRA, Ima Célia Guimarães (Ed.). Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro: região Norte. Brasília, DF: MMA, 2022. (Série Biodiversidade; 53). 1452p. Disponível em: . Acesso em: dia mês abreviado ano (sem virgula)
URL
https://www.gov.br/mma/pt-br/assuntos/biodiversidade/manejo-euso-sustentavel/flora
Date submitted
2022-08-30
Last Update
2023-09-28
Is private
No
Included in species pages
Yes
Authoritative
No
Invasive
No
Threatened
No
Part of the sensitive data service
No
Region
Região Norte
Metadata Link
http://collectory:8080/collectory/public/show/drt1661896856710

1 Number of Taxa

1 Distinct Species

Refine results

thumbnail species image
Calliandra surinamensis
Calliandra surinamensis Benth.
 
Action Supplied Name Scientific Name (matched) Image Author (matched) Common Name (matched) Familia Nome popular Grupo kingdom Descricão taxonômica Importância ecológica Distribuição Fonte das informações
Calliandra surinamensis Benth. Calliandra surinamensis Benth.
Fabaceae
Balão-chinês
Ornamentais
Plantae
Arbusto, com até cerca de 4m de altura . Ramos cilíndricos, lenhosos, fissurados, ligeiramente pilosos. Estípulas 3-11mm de comprimento, 1-2,7mm de largura, lanceoladas, ovada-triangular, rígidas, estriadas, pubescentes, persistentes. Pecíolos 2-9mm de comprimento, 0,5-1,3mm de diâmetro, cilíndricos a levemente canaliculados, pubescentes. Folhas bipinadas, unijugadas; pina com 3-8,5cm de comprimento; foliólulos 8-19 pares por pina, 8,5-25mm de comprimento, 2-14mm de largura, decrescentes, sésseis, subcoriáceos, glabros em ambas as faces ou levemente pubescentes na face abaxial, lanceolado-oblongos, oblongos a rombóide-oblongos, ápice agudo, obtuso ou obtuso-apiculado, base auriculada ou subcordada; nervuras primárias 3-4 pares arqueados ascendentes, venação palmada-pinada. Fruto tipo legume , 1-3 por infrutescência, 45-70mm de comprimento, 7,5-11mm de largura e 0,5-2,0mm de espessura, deiscência elástica, curtamente apiculado, estipitado, coriáceo, oblanceolado,plano ou levemente dilatado ao redor das sementes, castanho, rugoso, com nervuras oblíquas ao longo de seu comprimento, brilhante, glabro, ápice agudo, base atenuada, margem espessa e linear (Barneby, 1998).
A espécie pode ser cultivada tanto na sombra quanto a pleno sol, em solos argilosos, arenosos, levemente alcalinos ou ácidos, bem drenados. É tolerante à seca. Com o crescimento rápido em solos arenosos e de pleno sol, esta planta responde favoravelmente a rega regular, e não exige cuidados especiais; uma vez estabelecida, necessita apenas podas ocasionais, quando se deseja mantê-la dentro do limite ou com um formato especial. A espécie se adapta bem ao inverno (Gilman; Watson, 1993) e, até o presente, não tem sido relatado grandes problemas com pragas e doenças. Nas condições do estado do Amazonas floresce e frutifica nos meses de abril, novembro e dezembro (Bonadeu; Santos, 2013).
Espécie nativa, mas não endêmica do Brasil, com ocorrência registrada na Colômbia, Venezuela, Guianas, Suriname, Equador, Peru e Brasil (Barneby, 1998). No Brasil, tem ocorrência restrita à Região Norte (Acre, Amazonas, Pará) (Flora do Brasil, 2017)
Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial: Plantas para o Futuro - Região Norte Lidio Coradin; Julcéia Camillo; Ima Célia Guimaráes Viera. Brasília: MMA, 2022. 1454 p ISBN 978-65-88265-16-143
Items per page: